A última interferência é uma homenagem e remissão à oposição claro x escuro fortemente presente na estética Barroca. Contudo, nesta nova roupagem não há uma falsa luz. A composição foi feita entre a paisagem da Orla de Botafogo em dois momentos distintos: de dia e à noite.

A separação é feita no horizonte e todo o céu está enegrecido pela noite. A cidade está iluminada pelo sol. Tem-se assim uma inversão a cidade está iluminando o céu, como se a produção de luz assumisse a mesma função de liberação de calor.

Anúncios