Interferência nº8

17/12/2009

Nesta fotografia há um forte elemento idílico.

A textura aplicada remetendo ao Fauvismo e ao Impressionismo, transmite ar de mera verossimilhança e não realidade. Reforçada pela presença do grande pássaro.

Nesta fotografia, de um morador de rua que amarra um cordão em volta do pescoço foi reforçado a insidência das cores aumentando um ar de lirismo e romantismo à foto. No caso esta escolha foi feita para aumentar a discrepância entre a angustia de uma situação social e como ela parece aos olhos da uma elite solicial.

Nesta interferência, diferentemente da interferência em mosaico, não foi buscada a estética televisiva, mas a estética pictórica de quadros românticos.

O pássaro representa liberdade que, por sua dimensão tamanhamente desproporcional, confirma a impossibilidade de sua conquista reforça esta ideia, também, o fato de o pássaro fitar diretamente o personagem que não percebe sua presença o ignorando – como a sociedade faz com ele.

Anúncios